Pintura em Drywall: Você sabia que existem 3 níveis de qualidade no seu acabamento?

Os revestimentos do sistema construtivo Drywall são formados por um cartão próprio para este tipo de tecnologia: o cartão duplex. O acabamento dessas estruturas se dá após um processo que contempla as seguintes etapas: tratamento com massa e a utilização de uma fita para juntas, este sistema faz com que você tenha 2 superfícies diferentes – o cartão e a massa. Isso faz que absorção da pintura seja diferente nos 2 locais, causando imperfeições no acabamento final. No que se refere à pintura, especificamente, vale ressaltar que o acabamento é aplicado de forma extremamente simples. Tão logo entra em contato com a superfície, a tintura se adere imediatamente a ela e assume o seu papel de embelezar a estrutura da maneira desejada pelo cliente, bem como também de protegê-la. Não há restrições quanto ao uso de tinta em forros e revestimentos de drywall, desde que elas atendam às normas ABNT NBR 15079.

4 principais componentes da pintura em Drywall

Resinas, pigmentos, diluentes (ou solventes) e aditivos são os 4 componentes principais da tinta. Cabe à resina a função de formar a película protetora resultante do processo de secagem. Os pigmentos, por sua vez, se subdividem em dois grupos: ativos (que dão cor e poder de cobertura) ou inertes (estes conferem consistência e dureza, entre outras características).  A forma líquida dos diluentes possibilita que a tinta se alastre quando aplicada ou, conforme o nome sugere, proporciona a sua diluição, caso isso seja necessário. Já os aditivos têm o poder de alterar a propriedade da tinta, tornando-a bactericida, fungicida e entre outros exemplos, secante.

A preparação da superfície

Preparação da pintura Fundo e massa, por sua vez, são dois dos materiais importantes para preparar a superfície que irá receber a pintura. Enquanto o primeiro é responsável por unificar a absorção das superfícies e aumentar o rendimento da tinta, o segundo assume o papel de regularizar defeitos e imperfeições que, porventura, apareçam na superfície. DICA IMPORTANTE: Sempre aplique o fundo preparador primeiro e a massa corrida depois, assim você não encharca a placa com agua e corre o risco de ondulações.

Níveis de Qualidade de Pintura em Drywall

Há 3 níveis de qualidade de acabamento que utilizam pintura em construções feitas com Drywall: mínimo, intermediário e superior.

1 – Nível de qualidade mínimo

Neste nível, o bom acabamento, com a presença de algumas imperfeições, é resultante da exposição da superfície à luz, seja ela natural, seja ela artificial. Trata-se, portanto, do acabamento com mais baixo custo.

2 – Nível de qualidade intermediário

A secagem da tinta neste nível também se dá com a incidência de luz natural ou artificial, todavia, não são notadas imperfeições, ao menos não visíveis. Tais imperfeições, porém, aparecem apenas quando a superfície é submetida a uma luz mais indireta – conhecido como filmagem da junta.

3 – Nível de qualidade superior

Neste nível, conforme você já deve imaginar, não há qualquer tipo de imperfeição, independente de a incidência de luz ser natural ou mais intensa. O acabamento, neste caso, é perfeito. O nível de qualidade exigido vai variar de acordo com a necessidade do ambiente que receberá este revestimento. Residenciais ou comerciais, alto ou baixo padrão, não importa. Os níveis se enquadram para todo e qualquer tipo de construção. LEMBRE-SE: Trate sempre qual nível de acabamento você quer na hora da execução do seu drywall, para não ter problemas depois e a escolha da qualidade da tinta também é importante! Quer mais orientações sobre o processo de pintura de uma superfície de Drywall? Veja em nosso site o chat online que pode te ajudar em tempo real!

Quais produtos preciso para pintar Drywall?

Deixe uma resposta